Experiências de Pico

Chegando ao Pico

Você se lembra dos melhores momentos da sua vida?

É provável que nesses momentos você estivesse tendo o que é conhecido como uma "experiência de pico". O psicólogo Abraham Maslow escreveu sobre esses tipos de experiência como "momentos de mais elevada felicidade e realização".

Neste artigo
    Add a header to begin generating the table of contents

    Escrevendo na década de 1960, Maslow descreveu as experiências de pico como "experiências raras, emocionantes, oceânicas, profundamente comoventes, estimulantes e elevadas que geram uma forma avançada de perceber a realidade e são até místicas e mágicas em seus efeitos".

    Essas experiências de pico costumam estar associadas à autorrealização e a um intenso estado de "fluxo". De acordo com Abraham Maslow, uma experiência de pico inclui estados como "um senso de maravilhamento, assombro, reverência, humildade, rendição e até adoração diante da grandeza da experiência", onde a realidade é percebida com experiências de "verdade, bondade, beleza, completude, vivacidade, singularidade, perfeição, potencial puro, completitude, justiça, simplicidade, riqueza, não esforço, divertimento e autossuficiência".

    As pessoas muitas vezes descrevem uma experiência de pico como sentimentos de ser "um” ou completo, funcionando sem esforço, julgamento ou medo, alcançando seus mais elevados potenciais, estados espontâneos e expressivos, experiências de criatividade e atenção plena completa do momento presente.

    Peak Experience

    Todos nós já tivemos uma Experiência de Pico

    Isso soa familiar? Talvez você tenha experimentado algo semelhante durante uma prática de meditação, com os olhos abertos ou fechados. Ou talvez você tenha tido experiências de pico semelhantes enquanto simplesmente olhava para as estrelas em uma noite clara, sendo preenchido com um sentido de maravilhamento e assombro.

    Abraham Maslow acreditava que, embora as pessoas autorrealizadas tivessem maior probabilidade de acessar esses tipos de experiências de fluxo, todas as pessoas eram capazes de ter esses momentos.

    Considere sua própria vida. Você já esteve apaixonado? Você já criou alguma forma de arte ou música? Você já sentiu uma paz profunda enquanto caminhava por uma floresta ou na natureza? Sem dúvida, você teve muitos desses tipos de experiências conscientes ao longo de sua vida. Elas não são maravilhosas?

    “Um momento de insight às vezes vale a experiência de uma vida.” - Oliver Wendell Holmes Jr.

    Eu tenho conversado com pessoas recentemente sobre suas próprias experiências de pico e tenho ouvido algumas histórias incríveis. Janet, uma musicista e meditadora, descreveu uma apresentação pública em que estava cantando:

    "O público estava tão ali, tão comigo naquela experiência, estava incrivelmente quieto e focado. Era como se você fosse ouvir um alfinete cair. Não era realmente eu, não era mais eu, apenas essa história musical vindo para fora e estávamos todos naquele lago de quietude. "

    Várias mulheres me contaram suas histórias de experiências de pico relacionadas a dar à luz. "Meu primeiro bebê", disse Susan, "foi um trabalho de parto longo e difícil e, quando ele finalmente saiu, deitou-se na minha barriga e eu olhei para ele e senti um amor absoluto, que foi dado e retribuído."

    Minha Experiência

    Para mim, a Experiência de Pico de que mais me lembro também envolveu um nascimento – não parindo (embora também seja uma experiência milagrosa), mas estando presente em um. Eu estava assistindo o parto em casa de uma de minhas amigas. Seu marido e eu passamos algumas horas subindo e descendo com ela as escadas, incentivando o nascimento a acontecer, e então a ajudamos a entrar em uma piscina de plástico com água morna instalada na sala de jantar. As dores do parto começaram a se aproximar e a parteira ainda não estava lá. O marido e eu nos olhamos e ele pegou o telefone. Aparentemente, a parteira estava presa no trânsito. De repente, as dores ficaram muito mais fortes e muito próximas umas das outras, e ficou claro que o bebê estava para nascer. Também ficou claro que alguém teria que fazer o parto desse bebê e, olhando para o marido, parecia que seria eu.

    Se alguém tivesse me dito de antemão que isso iria acontecer, eu teria previsto que entraria em pânico e não saberia o que fazer. Mas naqueles momentos foi exatamente o oposto – uma calma profunda veio através de mim e eu fiquei extremamente presente e focada, no fluxo. Eu sabia intuitivamente o que fazer e calmamente expliquei para minha amiga e seu marido. Conseguimos tirá-la da piscina e deixá-la em posição em algumas toalhas no chão. Pedi a ela para empurrar e muito rapidamente a cabeça do bebê emergiu e então todo o pacote escorregadio estava de repente em meus braços e aqueles olhinhos estavam olhando para mim, nós dois completamente maravilhados. Foi uma experiência incrível de alegria.

    Chegando ao Pico (02)

    Entrando na Ascensão

    Quando ouvi pela primeira vez Maharishi Krishnananda Ishaya falar sobre experiências de pico, foi dessa experiência de que me lembrei e desse sentimento de Presença completa. Quando ouvi Maharishi dizer que uma pessoa poderia escolher estar neste estado de "fluxo" através da prática de Ascensão dos Ishayas, foi isso, eu realmente queria aprender.

    Devo dizer que, na época, não estava convencida de que isso era possível. (Porque se fosse, por que todo mundo não estava fazendo?) Mas certamente tornou-se minha experiência que é possível escolher estar nesse estado, a qualquer momento, mesmo nas circunstâncias mais extremas. Ser capaz de fazer de toda a vida uma experiência de pico é um presente incrível. E é tão incrível quanto saber que isso é possível para todas as pessoas.

    Essa é a razão pela qual eu ensino a Ascensão Ishaya.

    Rolar para cima